Como começar o seu 1º Bullet Journal

Bullet Journal organização

Comecei em 2019 a organizar-me com um Bullet Journal e nunca mais me separei dele. Creio que o que fez apaixonar por esta metodologia de organização foi o facto de juntar duas coisas que me apaixonam muito: a organização e o desenho. Partilho todos os meses os meus layouts na minha conta de Instagram, e recebo muitas mensagens a perguntar-me sobre dicas para começar a construir um Bullet Journal. Por esse motivo, quero partilhar o passo-a-passo para hoje mesmo começar a construir o seu!

Se quiser dar uma vista de olhos em alguns dos meus layouts e como uso o meu Bullet Journal espreite este artigo. Use o seu Bullet Journal para planear (o seu mês, a sua semana, o seu dia, os seus projetos), organizar (listas de compras, limpeza da casa, uma festa) e registar (séries e filmes que quer ver, livros que já leu, o seu peso, as atividades que faz).

Vamos a isso?


Escolha o caderno

O mais importante para utilizar esta metodologia, é ter um caderno. Ele é o centro das atenções. O primeiro que comprei foi o Bullet Journal Original Leuchtturm 1917 pontilhado, depois desse comprei um Bullet XL da FlyingTiger.

  • Dicas na escolha do caderno – escolha um caderno pontilhado, se tiver as páginas numeradas ainda melhor, e fita elástica. A gramagem das páginas deve ser superior a 80g para que possa pintar e rabiscar à vontade sem que passe da página. Um plus é ter fita marca página e bolsa.

Compre alguns essenciais

Para começar o seu Bullet Journal só precisa de um caderno e caneta, mas a experiência me mostrou, que se tiver melhores e mais diversos materiais, a minha criatividade aumenta e a experiência de utilizar o meu Bullet é melhorada. Dito isto, tenho alguns essenciais que não dispenso:


Comece a desenhar o seu Bullet Journal

1ª parte – Índice e Legendas

1ª página – deixe a primeira página em branco ou use-a para dar um nome ao seu Bujo. Eu costumo colocar o ano, uma vez que uso como agenda, e faço um desenho bonito.

O índice – logo no início do seu Bullet Journal, deve colocar o índice. Como um livro normal, o seu Bullet vai ter diversas secções e é no índice que as vai listar e dar um número de página. Por esse motivo é que comentava no início que se o seu caderno fosse numerado era melhor, caso contrário, terá de numerar as páginas à mão. Sempre frente e verso. O ideal, é deixar o índice para fazer no fim, depois de ter construído o restante Bullet Journal, e saber quantas secções vai ter e as páginas que cada uma precisa.

Indice
Indices do Bullet Journal

Escolha as suas legendas – comece a personalizar o seu Bujo (diminutivo de Bullet Journal) criando legendas (ou keys) para organizar as diversas entradas. São símbolos que vai usar para perceber que tipo de entrada é: evento, tarefa ou nota e também pode escolher símbolos para organizar as entradas, por exemplo: feito, cancelado, adiado, etc. Também pode atribuir cores a diferentes eventos ou tarefas.

Legenda
Legendas

2ª parte – Vista Anual, Mensal, Semanal e Diária

Calendário Anual ou Future Log – a primeira parte do seu Bujo é o calendário anual, onde vai desenhar os meses do ano e os dias. Este espaço será usado para tomar nota dos eventos/acontecimentos/tarefas que vão acontecer no futuro, mas que já sabe que vão acontecer de antemão ou assuntos que quer fazer no tempo. Desta forma, à medida que for construindo a vista mensal, semanal ou diária, poderá is “alocando” esses eventos.

Future Log
Calendário Anual

Vista Mensal – O log mensal, vai ajudar a organizar o seu mês. Por isso, deve incluir um calendário mensal, assim como as tarefas que quer realizar nesse mês. Por norma, utiliza-se 2 páginas lado a lado. Do lado esquerdo, coloca o calendário e do lado direito as tarefas. Escreva o nome do mês, e os dias no calendário. Esta secção do seu Bullet permite-lhe ter a visibilidade do mês inteiro, com todos os eventos e tarefas desse mês. Por ser só um resumo, não deve alongar-se muito nos pormenores. Deixe isso para a vista semanal e diária. A página de tarefas deverá colocar tudo o que quer fazer nesse mês, e eventualmente, alguma tarefa que ficou pendente do mês passado. Pode também colocar objetivos e prioridades para esse mês.

Spread mensal
Vista mensal

Vista Semanal – O log semanal, vai ajudar a organizar a sua semana. Use duas páginas para cada semana. Escreva o nome do mês e o número da semana na parte superior da página. Há quem goste de incluir um calendário pequeno no canto, com a referência à semana em questão. Aloque depois espaço para os 7 dias da semana. Podem ser caixas ao alto, ao baixo, quadradas, retangulares. Faça ao seu gosto. Escreva em cada caixa o dia da semana e data. Se assim o desejar, pode ainda incluir horas. Deixe ainda espaço para tarefas, algum tracker, frase inspiracional ou desenho que queira fazer alusivo a esse mês. Não se esqueça de “migrar” itens não realizados da semana que passou.

Spread Semanal Cactus
Spread Semanal Bullet Journal

Vista Diária – Em vez de ter a vista semanal, pode preferir ter uma vista diária. Isto significa, ter uma página para cada dia. Escreva o dia na parte superior da página e use o espaço para apontar tarefas, eventos e até notas ou apontamentos.

Vista diária
Vista Diária de um Bujo

3ª parte- Trackers e Coleções

Trackers – os trackers são elementos bem importantes para aprender mais sobre si, e também, ajudam a atingir uma meta ou um objetivo que tenha estabelecido. Pode escolher fazer trackers semanais, mensais ou anuais, dependo do seu objetivo e do que quer seguir. Alguns exemplos de trackers são:

  • Tracker do seu humor
  • Tracker de hábitos (este é mais para assinalar se fez ou não fez, ao contrário de outros que servem um objetivo especifico)
  • Tracker de Exercício Físico ou Passos
  • Tracker de Nutrição
  • Tracker de Perda de Peso
  • Tracker de Objetivos (exemplo: dormir 8 horas ou deixar de fumar)
  • Tracker de Tarefas
  • Tracker do Período, Ovulação e Período Fértil
  • Tracker Financeiro
Sleep Log para Bullet Journal
Habit Tracker para Bullet Journal

Coleções – As coleções servem para agrupar e organizar listas de entradas do seu Bullet Journal. Fazer coleções é bem divertido. Alguns exemplos de coleções:

  • Coleção de músicas que gosta de ouvir nessa semana ou mês
  • Coleção de livros que de leu este ano
  • Coleção de séries e filmes que viu ou quer ver neste ano
  • Coleção de restaurantes onde foi comer ou quer ir comer
  • Coleção de datas de aniversário
  • Coleção de lista de desejos para si ou para a sua casa
  • Coleção de receitas favoritas ou restaurantes de takeaway
Bullet Journal Collection
Bullet Journal Wishlist

Vantagens de usar um Bullet Journal

O que mais me atrai neste método de organização é que é um método personalizável. Nunca vão haver dois Bullet Journals iguais. Pode criar os seus próprios símbolos, adaptar os layouts ao seu gosto pessoal, pode usar como agenda, como diário, como registo da sua vida, como bem entender. Ao fim e ao cabo, é um método simples, e que pode levar sempre consigo.

Para terminar…

Não se prenda aos designs que existem no Instagram ou no Pinterest. O seu Bullet não precisa ser uma obra de arte, precisa sim, de ser funcional para si. Só precisa de um caderno e uma caneta para começar. Teste vários layouts até encontra o que funcione melhor para si. Essa é a magia deste método de organização, pode ir adaptando consoante as suas necessidades.

Partilhe comigo os seus layouts e conte-me se gosta ou não deste método para se organizar.


Partilho alguns dos produtos que uso no meu Bullet Journal:

Este artigo contém links de Afiliados Amazon, o que significa que ao comprar algum produto através de um link recebo uma pequena comissão. Obrigada por apoiar o Blog Conxita Maria – A Arrumadinha.


Como começar a construir o seu Bullet Journal

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply